16/03/2016

ILUMINAÇÃO DE LOJAS


Um dos requisitos básicos para atrair consumidores e concretizar vendas é a iluminação da loja. Sim, a luz ajuda a vender, pois sua função é destacar pontos de interesse, criar efeitos de aproximação e profundidade, dar um clima intimista ou esfuziante, enfim, com a luz pode-se transformar um ambiente de vendas. 

Não é tarefa muito fácil e nem recomendável para quem não entende do assunto. Para isto existem lojas especializadas, com profissionais qualificados para elaboração dos projetos luminotécnicos. Mas aqui vão algumas dicas encontradas em um post do SEBRAE que podem ajudar a entender um pouco sobre este tema:

Em geral, são usadas quatro tipos de lâmpadas na iluminação de vitrines e do interior das lojas:

Quentes: refletoras, dicroicas e halógenas.

Por serem fontes quentes, as lâmpadas refletoras e as dicroicas devem ser usadas em locais onde as pessoas não permaneçam por muito tempo. Quando usadas em vitrines, devem ser colocadas a uma distância de 1m a 3m uma da outra. Também é importante tomar cuidado com a distância em que estas lâmpadas ficam das mercadorias, pois podem danificá-las, alterando a cor da parte mais exposta. Estas lâmpadas não são econômicas.
As halógenas incandescentes são as únicas que reproduzem fielmente a luz do dia, portanto respeitam as cores. Embora sejam mais caras, duram muito mais tempo e são bem mais econômicas do que as lâmpadas incandescentes comuns.

Frias: fluorescentes.

As lâmpadas fluorescentes distribuem a luz por igual, e por isso, precisam de complementação de iluminação. São econômicas, de temperatura baixa e sua boa intensidade pode resolver problemas de reflexão nos vidros das vitrines.

Efeitos de iluminação

Após conhecer os tipos de lâmpadas, agora é identificar de que forma a luz pode ajudar na alavancagem do negócio.

  • Luz dirigida: luz focada em um plano de trabalho ou um objeto. Podem ser usadas lâmpadas refletoras e dicroicas. Deve ser utilizada quando se quer dar destaque para o produto ou agregar valor a um determinado local da loja. Também deve ser combinada com técnicas de sombra, para deixar o ambiente aconchegante.
  • Luz difusa: o plano de trabalho ou o objeto são iluminados, mas não há uma luz direcionada. São usados materiais e cores de boa reflexão no ambiente para tornar a luz mais abrangente e menos ofuscante, tornando as sombras menos marcadas e mais suaves. Para isso, deve-se usar lâmpadas não aparentes. Use nas luminárias e na instalação, sob vidro fosco, acrílico e outros difusores.
Evite focar este tipo de iluminação em superfícies de tons médios ou escuros, pois darão um resultado muitíssimo escuro, chegando até 100% mais escuro que o tom da superfície.

O que não pode faltar no projeto de iluminação


  • As lojas devem ter tanto luz difusa quanto luz dirigida, além de iluminação geral funcional. Com isso, evite utilizar somente lâmpadas frias, pois elas não conseguirão valorizar os seus produtos; e tampouco encha a sua loja com lâmpadas quentes, pois quando usadas em excesso, elas tornam o lugar abafado e desconfortável aos olhos. O equilíbrio é o segredo!
  • Quando for iluminar áreas mais amplas, as lâmpadas frias são as mais indicadas. Por outro lado, quando desejar destacar seus produtos, faça isso com as lâmpadas quentes.
  • Em lojas na rua, a iluminação interna deve ser maior do que a externa, para que o vidro da vitrine não se torne espelho e impossibilite aos clientes enxergarem as mercadorias.
  • Para o interior da loja, prefira um sistema de iluminação com lâmpadas de vapor metálico, que proporcionam grande eficiência luminosa e energética.
  • Para destacar produtos nas vitrines e no interior da loja, opte por lâmpadas de cores quentes, como as de filamento ou dicroicas.
  • Atenção ao sistema de iluminação dos provadores: as lâmpadas devem manter as cores originais dos produtos. Evite lâmpadas econômicas ou fluorescentes.

Iluminação x objetivos do negócio

A iluminação interfere na identidade do negócio, contribuindo ou atrapalhando para alcançar a missão e metas estabelecidas pelo empreendedor para sua empresa. Saiba de que forma a iluminação pode agregar valor à sua marca:

  • Sofisticação: a sombra é muito importante para definir a atmosfera do local. Quanto maior o contraste entre os objetos iluminados e os não iluminados, maior será a impressão de sofisticação do local. Esse tipo de iluminação é indicado para bares, lojas e restaurantes chiques.
  • Simplicidade e acessibilidade: os ambientes mais claros e com luminosidade uniformes transmitem a impressão de simplicidade, acessibilidade e agilidade. Ideal para negócios que atendem a um público com perfil popular.
  • Eficiência e produtividade: A uniformidade da iluminação também é uma boa escolha para locais onde é preciso ter produtividade. É o caso de caixas, provadores de lojas, cozinhas de restaurantes, academias de ginástica e escritórios."
0'/>