18/05/2016

COMO ESCOLHER MANEQUINS PARA LOJAS


Manequins são conhecidos como "vendedores silenciosos" e podem transmitir uma mensagem sobre o posicionamento e o perfil da marca. Erros e acertos são comuns quando se pretende investir nestes equipamentos que sem dúvida, contribuem para o faturamento quando apresentam peças coordenadas sugerindo o uso dos produtos. Vamos ver como escolher os manequins certos para sua loja?
Mas como escolher o manequim ideal? Existem regras? Sim, existem! Vamos falar sobre algumas:

1. Qual o perfil do público-alvo e da marca?

Sabemos que estas informações são a base de todas as decisões tomadas pelos varejistas. Tudo tem que estar em perfeita harmonia para que a loja em si converse com seu público de maneira clara e objetiva, sem nenhum equívoco. 
Os manequins devem interagir com o ambiente pois serão os suportes das peças e devem representar o consumidor, identificar-se com ele.


Uma marca sofisticada, voltada para o luxo difere em todos os aspectos de uma marca esportiva que difere de uma marca mais adulta que difere de uma marca jovem. A escolha dos manequins precisa considerar este item. Até sua postura deve representar atitudes e gestos que os consumidores da marca possuem.


2. Onde serão colocados?

Imagine ao escolher os manequins o espaço disponível para eles. Vitrines pequenas não suportam os que sugerem movimentos, como corrida ou saltos. Passarão uma sensação de confinamento.
Vitrines de maiores dimensões dão mais liberdade de escolha inclusive na postura, podendo compor um mix de manequins de pé, sentados, proporcionando um movimento dinâmico na exposição.
No ambiente interno as regras são as mesmas: posicionamento e espaço disponível.


Regrinha básica: os manequins devem sempre ser colocados sobre algum suporte, isto os valoriza, como também os produtos que expõem. Mas em vitrines que fiquem apenas um pouco acima da altura dos olhos, para que os consumidores visualizem melhor os produtos. No ambiente interno ao contrário, devem estar mais altos, destacando-os das araras e dos outros expositores, além de ficarem protegidos do tráfego dentro da loja.


Ressaltando: como são equipamentos que atraem o olhar do consumidor, não é conveniente mantê-los sempre no mesmo local. Ao menos a cada mês ou troca de produtos, fazer um rodízio entre os que estão nas vitrines com os do ambiente interno, evitando a monotonia. O consumidor de moda é movido por novidades!

Créditos:
Imagens:
Retail Design Blog
0'/>