15/06/2016

ARQUITETURA COMERCIAL: PETER MARINO

Dior- Rodeo Drive
O arquiteto americano Peter Marino, é um dos nomes mais festejados no quesito Arquitetura Comercial ndo varejo de luxo. Com 25 anos de experiência, comanda em seu escritório em NY um exército de 150 profissionais para dar conta dos projetos espalhados pelo mundo como Ermenegildo Zegna em Milão, Nova Iorque, Tóquio e uma boutique em Xangai. Para Chanel projetou a Torre Chanel em Ginza, Tóquio e boutiques Chanel em Nova Iorque, Osaka, Hong Kong, Paris e Beverly Hills.

E mais: Louis Vuitton, em Xangai, Paris e Hong Kong, e da recém-concluída Louis Vuitton Maison na London's New Bond Street. Em seu currículo ainda a Christian Dior, em Nova Iorque, Xangai, Paris e Hong Kong, sem falar na Fendi em Beverly Hills.

Seus projetos são famosos pelo tipo de material utilizado. Ele já usou placas de ouro para fazer uma série de painéis para a loja nova-iorquina Barneys. No projeto da butique Fendi, em Roma, uma loja com 700 metros quadrados que custou US$ 25 milhões, Marino incluiu um candelabro de sete metros de altura feito de vidro Murano. Na Torre Chanel em Ginza, nada menos do que 700 mil lâmpadas de LED, e o efeito semitransparente da Louis Vuitton em Cingapura, é simplesmente surpreendente.

As contribuições de Peter Marino nas áreas de arquitetura comercial, cultural, residencial e de varejo ajudaram a redefinir o conceito de luxo moderno, enfatizando a materialidade, textura, escala, luz e diálogo constante entre o interior e exterior, procurando traduzir a identidade da marca.

Ermenegildo Zegna Hong Kong
Ermenegildo Zegna- Hong Kong
Fendi Beverly Hills
Fendi- Beverly Hills
Chanel Ginza
Torre Chanel- Ginza
Louis Vuitton - Cingapura
Louis Vuitton Shanghai
Loius Vuitton- Shangai


PETER MARINO, eis o cara:

 

Créditos:
Texto: Cida Flores
            Pós-Graduada em Marketing e Moda

Imagens: 
www.vogue.it

0'/>